segunda-feira, 1 de julho de 2013

Dia com gosto de nostalgia


Faz um frio danado lá fora e me sinto quente por dentro com a lembrança que tenho desse dia primeiro de Julho. Faz dois anos hoje, eu ainda sinto o gosto vivo daquele inefável instante que o vi parado ali, tudo parou quando me deparei com ele a minha espera. Aquele foi o nosso momento, simplesmente era pra ser. Não sei se estou lembrando disso sozinha, mas não vou perguntar se a sua memória também guardou tal data porque agora não faz sentido, apenas basta nunca me esquecer do dia que te conheci.

Um comentário: